Os membros do Conselho Executivo da AMRAM, reunidos esta manhã, com recurso a videoconferência, aprovaram, por unanimidade, a prestação de contas da AMRAM do ano de 2020. O documento será agora colocado à apreciação e votação da Assembleia Intermunicipal da AMRAM que reunirá no próximo mês de junho.

As demonstrações financeiras são apresentadas pela primeira vez de acordo com as Normas Contabilísticas Públicas (NCP), sendo que foram reconhecidos todos os ativos e passivos e sua respetiva mensuração de acordo com as NCP.

É aplicável na AMRAM o regime simplificado das pequenas entidades, conforme previsto no art.º 3 da Portaria 218/2016, de 9 de agosto. Contempla-se neste regime a Norma de Contabilidade Pública – Pequenas Entidades (NCP-PE), anexa à referida portaria, e ainda a Norma de Contabilidade Pública (NCP) 26 referente à contabilidade orçamental e a NCP 27 referente à contabilidade de gestão.

Os Resultados Líquidos do período em apreço foram negativos, no montante de 125.181,89€. Para este resultado contribuiu essencialmente o decréscimo verificado nas vendas do Jogo Instantâneo associado à pandemia COVID-19 que afetou a economia de uma forma transversal.

Em termos orçamentais, no ano de 2020, as receitas arrecadadas pela AMRAM totalizaram um montante global de € 1.778.454,24 correspondendo a um grau de execução orçamental global (de períodos anteriores e período corrente) de 82,68%. Já A execução orçamental da despesa em 2020 foi de 72,64%, atingindo o montante de € 1.562.457,60.